Translate

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Post.48: AS TRÊS REVELAÇÕES DE DEUS

A lei de Deus está gravada na nossa consciência, mas para ajudar a humanidade a entende-la de uma maneira mais simples e explicita, Deus enviou a Terra primeiramente Moises, depois Jesus e por ultimo permitiu a codificação da Doutrina Espírita.   

A Primeira Revelação: Moisés 
         Os 10 Mandamentos formam a primeira revelação de Deus a Humanidade. Então, os ensinamentos que Moisés pode transmitir foi de acordo com a cultura do tempo em que ele viveu, um tempo que não tinha praticamente nenhum conhecimento, e teve que impor o temor a um povo naturalmente turbulento e indisciplinado, pois tinha que combater os abusos enraizados e os preconceitos  da servidão do Egito. Para que esse povo difícil de ser domados pudessem conviver de uma forma mais civilizada foi preciso apresentar a eles Deus de uma forma rígida e terrível, para impressionar homens ignorantes, que não possuíam senso moral e uma justiça mais amena e delicada, então só foi possível Moisés transmitir coisas básicas em que o povo podia ver com os próprios olhos, como falar da vida terrestre, de penas e de recompensas temporárias. As leis mosaicas, propriamente ditas, tinham um caráter essencialmente  transitórios.

A Segunda Revelação: Cristo
        Jesus veio trazer ensinamentos mais elevados, para complementar a lei de Moisés, pois a humanidade já estava mais madura para encarar novos ensinamentos mais complexos como: a pluralidade das existências, a vida espiritual, as penas e as recompensas morais, o principio dos deveres com Deus e com o próximo. Cristo combateu constantemente o abuso das praticas exteriores e as falsas interpretações, sendo assim a reforma mais radical em relação a lei de Moisés está no seguinte ensinamento: “ Amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo”, e dizendo: está aí toda a lei e os profetas.
       Sua autoridade decorria da natureza excepcional de seu Espírito e de sua missão Divina; veio ensinar aos homens que a verdadeira vida não está sobre a Terra, mas no reino dos céus; ensinar-lhes o caminho que para lá conduz, os meios de se reconciliar com Deus, e os sobre a marcha das coisas futuras para o cumprimento dos destinos da humanidade. Mas, Jesus não pôde dizer tudo o que sabia a um povo com uma cultura rígida e com falta de entendimento,então sobre muitos pontos se limitou a falar a verdade que Ele mesmo declarou que não poderiam  ser compreendidas naquela época, precária de moral, de paz e de informação; falou de tudo, mas não de uma maneira explicita; para se compreender o sentido oculto de certos ensinamentos do Mestre Nazareno, foi preciso novas idéias desabrocharem e novos conhecimentos proporcionar o entendimento, e essas novas idéias não poderiam vir antes de um certo grau de maturidade da humanidade. A ciência deveria contribuir poderosamente para a eclosão e o desenvolvimento das idéias; seria preciso então dar a ciência o tempo de progredir. Moisés conduziu o povo pelo temor, o Cristo, pelo amor e pela caridade.  

A Terceira Revelação: Espiritismo
        O Espiritismo chegou ao conhecimento do homem quando Deus julgou a humanidade preparada para compreender os ensinamentos que Jesus não pode ensinar.
        A lei do Antigo Testamento está personificada em Moisés; a do Novo Testamento está personificada no Cristo; o Espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus, mas não está personificada em nenhum indivíduo, porque são os Espíritos que passou para a humanidade tais ensinamentos, são eles as vozes do céu, sobre todos os pontos da Terra, e por uma multidão inumerável de intermediários, vindo cada um trazer aos homens o tributo das suas luzes, para fazê-los conhecer o mundo espiritual e a sorte que nele os espera.
       Cristo disse: “Eu não vim destruir a lei, mas dar-lhe cumprimento”, igualmente o Espiritismo diz: “Eu não vim destruir a lei Cristã, mas cumpri-la”. O Espiritismo não ensina nada de contrário ao que Jesus Cristo ensinou, apenas desenvolve, completa e explica, em termos claros para todos entenderem o que foi falado por Jesus em forma alegórica. Vem cumprir, nos tempos preditos, o que o Cristo anunciou, e preparar o cumprimento das coisas futuras. É, pois, obra do Cristo que o preside, como igualmente anunciou, a regeneração que se opera e prepara o reino de Deus sobre a Terra.
       O Espiritismo é a nova ciência que vem revelar aos homens, por provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual, e suas relações com o mundo corporal; o Espiritismo nos mostra a vida espiritual não mais como uma coisa sobrenatural, mas como uma das forças vivas e incessantes ativas na Natureza, como algo normal, simples e natural. Inicia o homem nos mistérios da vida futura; vem combater o materialismo, enfim, vem estabelecer, entre os homens, o reino da caridade e da solidariedade anunciado pelo Cristo. O Espiritismo é a chave com a ajuda da qual tudo se explica com facilidade. O Espiritismo não é uma luz nova, mas uma luz mais brilhante, porque surge de todos os pontos do globo, pela voz daqueles que viveram. Tornando evidente o que estava obscuro, enfim, ele marca a era dos tempos preditos pelo o Cristo e pelos profetas.
      Pelo Espiritismo, Deus vem fazer um último apelo à prática da lei ensinada pelo Cristo: a lei de amor e da caridade.

 
Moisés Lavrou, o Cristo Semeou, o Espiritismo vem colher. O espiritismo é uma nova era para humanidade.
 
 
 
Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo
            O que é o Espiritismo
Fique a vontade para comentar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!