Translate

domingo, 3 de maio de 2015

DICA DE LIVRO: ROMANCES DE EMMANUEL

Os romances de Emmanuel são uma viagem no tempo, para a cultura, para a sociedade das épocas em que se passam os romances. Sendo histórias reais. O espírito Emmanuel permite-nos pela sua narrativa voltar ao tempo por meio da imaginação e ter uma visão mais ampla da sociedade Roma, dos judeus, dos gentios, do inicio do cristianismo, de entrar em vidas de personagens que tornam-se para o leitor inesquecíveis. Esses romances permite-nos refletir sobre a nossa jornada evolutiva e como a entrega aos ensinamentos de Jesus é capaz de mudar toda a nossa história de vida, nos permitido superar a nós mesmos.
Vejamos quais são os romances de Emmanuel em sequência:


Paulo e Estevão
Neste romance Emmanuel narra a história do apóstolo Paulo.  Mostrando nos primeiros capítulos a história de Estevão - o primeiro mártir do cristianismo; pois Emmanuel afirma que “Sem Estevão, não teríamos Paulo de Tarso”. Nisto este livro mostra a relação entre Paulo e Estevão, e seu envolvimento com o apedrejamento de Estevão; o profundo amor de Paulo pela noiva Abigail – que era irmã de Estevão; a perseguição de Paulo ao cristãos; o chamado de Jesus nas portas de Damasco; a luta interna de Paulo pelo auto perdão e para se aperfeiçoar; e as diversas perseguições; enfermidades, zombarias, desilusões, açoites, humilhações e prisões que afligiam os adeptos da nascente Doutrina Cristã.
Uma história que nos faz compreender como o amor apaga a multidão de faltas cometidas em cada existência vivida.
A vida de Paulo de Tarso é para nos inspirar. Uma belíssima história.


Há dois mil anos
Este romance é um lindo presente de Emmanul para nós, pois nele podemos saber mais sobre Jesus e sua história, e sobre a cultura da época por meio da ótica de outras personagens.
Neste livro o Espírito Emmanuel descreve a existência física em que foi Publius Lentulus, orgulhoso senador designado para alto cargo na região da Palestina quando Jesus apresentava os ensinamentos de seu evangelho à Humanidade.
Tendo como cenário o Cristianismo nascente do século I, o romance Há dois mil anos mostra-nos embates entre a arrogância das famílias romanas e a simplicidade fraterna dos primeiros cristãos, numa história em que opostos como sofrimento e alegria, esplendor e miséria, poder e escravidão, crueldade e benevolência, perdão e vingança se entrelaçam na realidade de Publius Lentulus, interferindo em sua relação com os filhos e com a amada esposa Lívia, esta que se converteu aos ensinamentos de Jesus a contragosto de Publius Lentulus.
Este romance ainda mostra-nos o encontro de Publius Lentulus com Jesus e sua participação nos bastidores do julgamento de Jesus; como também o relato da destruição de Jerusalém que Publius Lentulus estava presente; a histórica erupção do vulcão Versúvio em Pompéia; e  várias outras cenas políticas que decidiram rumos do império romano...
A grande questão da vida de Publius Lentulus era vencer a si mesmo, pois era um homem com extremo orgulho, vaidade, arrogância...
Este livro sobre a vida de Publius Lentulus é uma linda jornada para reflexão dos rumos em que estamos dando para nossa vida no progresso evolutivo.  


Cinquenta anos depois
Como o título desse livro informa, a história desse romance se passou 50 anos depois da história do livro anterior Há Dois Mil Anos. Neste romance o espírito Emmanuel retorna à existência terrena em uma realidade totalmente diferente da anterior, sendo um escravo, chamado Nestório, nesta existência viveu a lei de causa e efeito e reencontrou alguns personagens apresentados no livro Há Dois Mil Anos, enquanto percorre um caminho de aprendizado sobre orgulho e vaidade, em sua vida como escravo dedicou-se aos ensinos do Evangelho. Vivendo uma vida digna, e dirigida para o bem. Tinha um filho, de nome Ciro. 
O espírito Emmanuel afirma que este livro é a história de um sublime coração feminino que se divinizou no sacrifício e na abnegação, confiando em Jesus, nas lágrimas da sua noite de dor e de trabalho, de reparação e de esperança. É a história da jovem Célia, mulher de coração sublime que vivenciou as lições de Jesus de maneira profunda e intensamente influenciou Nestório com exemplos de humildade e calma em pleno Cristianismo nascente do século II.
Mais uma grande história que nos permite inspirar-nos no grande exemplo de Célia, e perceber que quando queremos podemos reparar nosso passado e criar novas grandes oportunidades na jornada evolutiva.


Ave, Cristo!
Neste romance conhecemos outra vida do Espírito Emmanuel desta vez como o filosofo Basílio, sendo filho de escravo, e posteriormente conseguindo a sua liberdade. Tendo sido casado e tendo uma filha, mas ambas morreram precocemente. Mas a vida deu-lhe uma outra filha adotiva, Lívia.
Mas, este livro conta a história  de Quinto Varro e Taciano,almas ligadas por várias reencarnações que se reencontram no terceiro século do Cristianismo, em região controlada pelo Império Romano. Como exemplo de simplicidade, confiança e amor, os pioneiros da Boa Nova entregaram-se ao serviço do Cristo, tendo como  sustento apenas sua poderosa e inquebrantável fé.
Este romance nos faz meditar sobre o poder do Amor, e como podemos progredir de vida em vida, desfazendo as nossas inferioridades e fazendo nossa luz brilhar.


Renúncia
Neste romance o Espírito Emmanuel nos faz conhecer e entrar na história de Alcíone, que pede para voltar à Terra e acompanhar o grande amor de seu passado, Carlos, numa nova existência de provas, sacrifícios e reparação. Alcíone é um grande exemplo de profunda dedicação ao próximo, demonstrando toda a sua lealdade ao ajudar de perto aquele por quem tanto havia intercedido no plano espiritual. 
Ainda neste livro Emmanuel nos faz conhecer a sua encarnação como o padre Damiano, em que se tornou amigo de Alcíone desde sua infância.
Alcione é daquelas personagens em que marca nossa vida, em que sempre vem a lembrança dela, tendo sido sua vida de renúncia, sem nunca ter reclamado de absolutamente nada. Emmanuel diz ao falar de Alcíone: “A psicologia de Alcíone é bem mais complexa do que se possa imaginar ao primeiro exame. Na grandeza da sua dedicação, vemos o amor renunciando à glória da luz, a fim de se mergulhar no mundo da morte. Com seu gesto divino, a Terra não é apenas um lugar de expiação destinado a exílio amarguroso, mas também uma escala sublime, digna de ser visitada pelos gênios celestes.(...)”



Então, boa leitura a todos!

7 comentários:

  1. Olá!
    Tenho estudado sobre o espiritismo e pós ler as sequencias sugeridas dos romances de Emmanuel, quais as leituras indicadas?

    Fraternalmente,

    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sandra!

      Que bom que você leu os romances de Emmanuel.
      Fiz uma postagem sobre dicas de livro para você; os livros do Espírito Patrícia, uma leitura leve, relaxante e que trazem grandes aprendizagens. Segue o link: http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2016/03/dica-de-livro-livros-do-espirito.html

      Espero, que esta dica também lhe seja útil. E Sandra, seja sempre bem vinda ao Jardim Espírita.

      Deus conosco.
      Que Jesus te abençoe.
      Paz, Luz e Harmonia.
      Jardim Espírita.

      Excluir
    2. A sequência fabulosa de André Luiz

      Excluir
  2. Olá! Em "Ave,Cristo!", não seria Quinto Varro e, na sequência, Quinto Celso as encarnações de Emmanuel? Por favor, reveja a informação... E, para completar, atrevo-me a sugerir qualquer livro psicografado por Chico Xavier como indicação de leitura para estudos relativos à doutrina espírita. Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amigo(a) Leitor(a)!

      Agradeço a sua participação no Jardim Espírita.

      Em relação a sua questão levantada, Emmanuel reencarnou nesse período da história em que Ave, Cristo! é narrado por ele mesmo, por meio da psicografia de Chico Xavier, como o filosofo Basílio. Segundo informações que é do conhecimento do publico ele nunca reencarnou como Quinto Varro ou Quinto Celso, é o que consta nas pesquisas e o que é do conhecimento publico.

      Já fizemos uma postagem sobre as reencarnações de Emmanuel em que tivermos muito cuidado em pesquisar e buscar fontes de confiança, e que se tem conhecimento publico, o titulo do postagem é Emmanuel. Segue o link da postagem: https://jardim-espirita.blogspot.com.br/2015/02/post194-emmanuel.html

      Agradecemos pela abordagem, que obviamente erros podem acontecer e acontecem, mesmo tendo muito e cuidado e zelo nas publicações. No entanto, as informações acima estão corretas. Amigo(a) Leitor(a) seja sempre bem vindo(a) ao Jardim Espírita. Deus te abençoe.

      Deus conosco.
      Paz, Luz e Harmonia.
      Jardim Espírita.

      Excluir
  3. Grata pela indivacao da ordem, ja havia lido os 3 primeuros, ja estava lendo Renuncia qdo me chamou atencao a mebxao de Alcione, resolvi pesquissar p/ ver se Ave Cristo era antes. Jesus abencoe a todos, amo todas as obras de Chixo mas gosro tb de estudar na ordem, como giz com a serie Andre Luiz. No centro estudamos mais Kardec e outras obras basicas e de meduunidade. Parabens pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lucia!

      Realmente, o bom é ler as obras literárias na sequência para melhor aproveitamento dos ensinos.

      Agradecemos pela visita ao Jardim Espírita! Volte sempre, publicamos novas postagens toda semana!

      Deus conosco.
      Paz, Luz e Harmonia.
      Jardim Espírita.

      Excluir

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!