Translate

segunda-feira, 28 de março de 2016

DEFESA SEGURA

          As provas, que no mundo nos examinam a fé, aparecem todos os dias. Identificam-se por nomes variados, à feição de matérias professadas na escola, a benefício de nosso próprio aperfeiçoamento.

Tribulações.
Desencantos.
Entraves.
Incompreensões.
Enfermidades.
Conflitos.
Desafios.
Problemas.
Acidentes.
Amarguras.
Infortúnios.
Separações.
Antagonismos.
Mudanças.

         Todas estas oportunidades para a demonstração de confiança em Deus e em nós mesmo, passam por nossa estrada quais tempestades renovadoras.

        Muitos companheiros se deixam levar pela força de semelhantes ciclones, fugindo para regiões que lhes desmentem os votos.

        Entretanto, existe a âncora que resiste a todas as ventanias da adversidade. Resguardando-te nessa defesa, não há desequilíbrio que te arraste para fora do lugar e do dever que te competem.

       Apega-te a essa âncora e não temas, porque essa amarra bendita, ao alcance de todos é, claramente, Jesus Cristo.


Pelo Espírito Emmanuel.
Psicografia Francisco Cândido Xavier.




Fonte: Livro - Paz. Francisco Cândido Xavier. Emmanuel.


sexta-feira, 18 de março de 2016

Post.223: JEJUM NOS PENSAMENTOS, NOS ATOS E NA FALA

         A palavra jejum vem do latim – jejunus – que significa: privação, abstenção de toda espécie de alimento durante o dia ou de outro período de tempo, por penitência.


        Estamos com a consciência madura para direcionar o nosso “jejum” para nossa mente, atos e fala. Isto por que, o que adianta nos privar de comida se direcionamos nossas atitudes, conversação e pensamentos para a inferioridade? É como Jesus falou: “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.”(Mt 15:11) Não é o jejum que torna o ser melhor, nem que vai ser “mais visto” por Deus, mas sim, o que se faz da vida, como direcionamos nossos pensamentos, fala, atitudes, visão, audição; como tratamos as pessoas, como nos comportamos a cada dia... Não é o que entra pela boca, mas como Cristo Jesus falou, é o que procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicações, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.(Mt 15:18-19)

       Voltemos a nossa determinação para o aprimoramento espiritual, pois antes de tudo, somos seres espirituais vivenciando a experiência física. Nossas necessidades não se limitam as físicas, mas vai muito além, na nossa essência – nosso espírito. Jejuemos da preguiça, da raiva, da falta de compaixão, da maledicência – fofoca, da falta de educação, dos pensamentos inferiores, dos atos negativos, dos sentimentos torpes, das mentiras, do egoísmo, da inveja, do julgamento alheio... De tudo que faz mal e traz negatividade à nossa vida.

       Há um texto bastante enriquecedor de São João Crisóstomo, sobre o Jejum, segue abaixo para refletirmos:

“A honra do jejum consiste não na abstinência da comida, mas em evitar as ações pecaminosas; quem limita o seu jejum apenas à abstinência de carnes o desonra. Praticas o jejum? Prova-me por tuas obras! Perguntas que tipo de obras? 

Se vires um inimigo, reconcilia-te com ele!

Se vires um amigo tendo sucesso, não o inveje!

Se vires uma mulher bonita, passe sem olhar!

Que não apenas a boca jejue, mas também os olhos, e os ouvidos, e os pés, e as mãos, e todos os membros de nossos corpos. 

Que as mãos jejuem sendo puras da avareza e da rapina.

Que os pés jejuem, deixando de caminhar para espetáculos imorais.

Que os olhos jejuem, não se detendo sobre feições belas, ou se ocupando de belezas exóticas. 

Pois o que é visto é a comida dos olhos, mas se o que for visto for imoral ou proibido, macula-se o jejum e perturba toda a segurança da alma; mas se for moral e seguro, o que é visto adorna o jejum. Pois seria absurdo abster-se da comida permitida por causa do jejum, mas devem os olhos absterem-se até de tocar o que é proibido. Não comes carne? Então não se alimente de luxúria através dos olhos. 

Que também os ouvidos jejuem. O jejum dos ouvidos consiste em recusar-se a ouvir assuntos perversos e calúnias. ‘Não receberás notícias falsas’, já foi dito.

Que a boca também jejue de falar coisas vergonhosas e de ficar reclamando. Pois que ganhas se te absténs de pássaros e peixes, e mesmo assim mordes e devoras teu próximo? O que tem fala maligna come a carne de seu irmão, e morde o corpo de seu próximo.” (São João Crisóstomo)


quinta-feira, 17 de março de 2016

ORAÇÃO PELO BRASIL


Senhor!


Tu nos deste o Brasil por pátria de luz para o trabalho!

Ajuda-nos a viver de modo a nos transformarmos nos teus braços no mundo.


Contudo, nesta hora grave, pela qual passa o povo brasileiro, faze com que o Espiritismo nos permita contribuir de forma lúcida e competente.


Então, Senhor, concede-nos o momento para pedirmos por esta nação e, sobretudo, por nossa gente:

- Que nenhum brasileiro seja o símbolo da guerra;

- Que nenhum de nós fomente a discórdia e a desunião;

- Que nas lutas da vida nossas armas sejam a honestidade, a bondade, a dignidade e a força irrefreável do labor;

- Que nossas críticas ferinas sejam transmutadas no apoio moral e na ordem que do alto emana: Pacificai!

- Que as disputas no cenário político sejam um convite à reflexão; e que o refletir traduza a necessidade da ação por meio da disciplina e da democracia conscientes!

Irmãos!

Amemos o Brasil!

Confiemos nas milícias celestes que guiadas pelo Cristo nos inspiram força e coragem!

O poder no mundo é uma experiência na qual poucos triunfam.

Confiemos na bondade mesmo quando os homens dela se esquecerem!

Os espíritos do Senhor nos pedem:

- Amemos a Pátria do Cruzeiro!

Ao soldado importa a batalha.

Somos soldados do Cristo!

Nosso exército, porém, é de luz.

Então, irmãos, ouvi a nossa voz:

- Jovens, levantai e estudai! Usai a vossa inteligência e aplicai a vossa cultura consolando e alterando o panorama social.

- Pais, educai os vossos filhos! Não no consumo que domina, não na permissividade que os transforma em pequenos tiranos, mas na disciplina, no afeto,  e na correção, firme ou fraterna, ajudando-os no rumo certo;

- Professores, assumi as vossas funções e educai;

- Advogados, honrai a vossa tradição e representai a justiça;

- Juízes, agi com probidade fazendo com que os brasileiros confiem em vosso juízo;

- Espíritas, tendes o Evangelho por pérola poderosa; tendes os ensinos de Jesus por fanal portentoso a vos iluminar. Segui confiantes, cooperando com o vosso esforço iluminando o planeta com o vosso exemplo!

Mas, se o Sol for, momentaneamente, obumbrado pelas densas nuvens do testemunho, coragem!

E enquanto vossas lutas purificam a vossa alma, continuai confiantes!

Tendes certeza: por mais trevosa que seja a noite as estrelas mais tênues fazem lume!

Quando em vossas horas de angústia sabei: dos páramos de luz e glória, espíritos celestes, a todos amando, bradam altissonantes:


- Confiai em Jesus!

Eurípedes Barsanulfo

(Psicografia dp médium Emanuel Cristiano em 19/12/2015 durante a Vibração de Natal do Centro Espírita “Allan Kardec” de Campinas/SP).

segunda-feira, 14 de março de 2016

DICA DE LIVRO: LIVROS DO ESPÍRITO PATRÍCIA – SUA EXPERIÊNCIA E VIVÊNCIA NO MUNDO ESPIRITUAL

          Os livros do Espírito Patrícia, e psicografados por Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, são os seguinte: Violetas na Janela, Vivendo no Mundo dos Espíritos, A Casa do Escritor e O Voo da Gaivota.

         Patrícia, por meio da psicografia de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho (que é tia de Patrícia), nos mostra de uma forma suave e relaxante na leitura, o Mundo Espiritual. São livros que nos possibilitam com a escrita objetiva de Patrícia entendermos mais sobre o mundo espiritual, de como é a vida lá, de uma forma simples e meiga, é como ler o relato de uma amiga. O Espírito Patrícia esclarece: “Recebo muitos pedidos para continuar trabalhando na literatura. Embora eu fique emocionada com tanto carinho, peço aos meus leitores que me perdoem por não escrever mais. Tive como tarefa fazer quadro livros, narrar o que vi, o que encontrei e o que senti no plano espiritual. Concluídos esses livros fui realizar meu sonho, pois, quando estava encarnada, estudava, lecionava e queria continuar fazendo isso.”


Violetas na Janela
          Patrícia desencarnou aos dezenove anos, de forma tranquila: foi como dormir e acordar no plano espiritual, entre amigos.
      
*As capas podem mudar de acordo com a edição 
 Violetas na Janela mostra o relato de uma pessoa consciente do que é a desencarnação. Narra com simplicidade as belezas que encontrou no plano espiritual, além das duvidas que teve, do tipo: Como se alimentar? Como se vestir? Sentira frio? Usaria o banheiro?
         Patrícia descreve com clareza a colônia para onde foi levada, e o mais importante: fala da ajuda que obteve dos familiares espíritas e da sustentação psicológica que recebeu de seu pai, exemplificando como proceder diante da morte de entes queridos. 

        Sem duvida, esta maravilhosa descrição encantará a todos os leitores!
        É o livro espírita de maior sucesso dos últimos tempos, já foi vendido mais de 2,2 milhões de exemplares. 

Vivendo no Mundo dos Espíritos
          Este é a continuação do livro Violetas na Janela. Neste livro, temos a oportunidade de conviver um pouco mais com Patrícia, sua autora, espírito simples,
*As capas podem mudar de acordo com a edição 
mas cheio de amor à vida. Amor este que se traduz em sua felicidade de ser uma manifestação do criador. Patrícia narra, com simplicidade que lhe é peculiar, seu caminhar no mundo dos espíritos. Fala com detalhes do estudo que fez para conhecer sua nova morada. Seu curso a levou, e nos levará, a conhecer e entender o umbral, as colônias, os postos de socorro, a reencarnação, a desencarnação, a Lei de Causa e Efeito, além de muitas outras informações que descobrimos acompanhando-a nessa incrível viagem. Sua narrativa prenderá o leitor do começo ao fim, enriquecendo-o de conhecimentos e o incentivando a seguir sempre em frente.




A Casa do Escritor

*As capas podem mudar de acordo com a edição 
          Neste livro, Patrícia apresenta-nos um lugar especial: A Casa do Escritor, que é uma colônia onde espíritos são preparado, estudam para serem no futuro escritores ou médiuns. Mostra-nos ainda a grande influência dos espíritos sobre aqueles que trabalham com livros, revistas e jornais, e toda a dedicação e o preparo necessário para que os textos ditados sejam mensagens que elevam a alma.







O Voo da Gaivota         
*As capas podem mudar de acordo com a edição 

 

         Revela o que ocorre com aqueles que se envolvem com drogas. Explica, em linguagem simples e envolvente, as graves consequências da dependência química e do suicídio – no corpo material e espiritual. Ao mesmo tempo, descortina o amparo divino que recebem todos os que manifestam a firme determinação de vencer os obstáculos que a jornada terrestre lhe apresenta. Servidora do bem, Patrícia consola e esclarece aqueles que sofreram desilusões e sentem dificuldades para vencer a dor. Nas asas do amor, a escritora do Além conduz o leitor a vislumbrar, do mais alto, uma vida melhor.

sexta-feira, 11 de março de 2016

A HISTÓRIA DA REENCANAÇÃO DE UM POLÍTICO BRASILEIRO - POR RAUL TEIXEIRA

Raul Teixeira:Conferencista dos mais requisitados no Brasil e no Exterior,
Já levou a mensagem espírita a 45 países, tendo servido como médium
na recepção de 35 livros, publicados pela Editora Fráter.
          José Raul Teixeira, mais conhecido como Raul Teixeira, trouxe ao conhecimento do público uma história que nos faz refletir sobre a vida dos políticos corruptos e o que pode o futuro os apresentar. A experiência de Raul Teixeira foi a seguinte:


Certo dia Raul Teixeira ia a uma conferência em uma cidade importante do Brasil, e ao dirigir-se para almoçar no restaurante, com os seus anfitriões, enquanto esperavam que o semáforo abrisse para atravessarem larga avenida, ele observou uma mulher andrajosa ao lado, no caixote do lixo a procurar comida e a separar o lixo mais limpo do mais sujo.

Tal cena causou-lhe tamanha impressão, que perdeu a vontade de almoçar, embora a necessidade de o fazer.

Enquanto tentava se recompor mentalmente, já no restaurante, pensando naquele ser que nada tinha, e ele ali num restaurante com os seus amigos, apareceu-lhe, através do fenômeno da vidência espiritual, um Espírito Amigo que o acompanha na sua tarefa doutrinária, que o acalmou, referindo que mesmo que fosse dar comida aquela senhora ela recusaria.

E o Espírito, em breves pinceladas contou a história daquela mulher, que nesta vida era a reencarnação de um famoso político brasileiro, ainda hoje muito conceituado, e que por ter prejudicado tanto o povo, tinha reencanado numa condição miserável, devido ao mecanismo do complexo de culpa que fez, após a morte do corpo de carne, no mundo espiritual (onde não conseguimos esconder nada, nem de nós, nem dos outros), voltando numa condição miserável para aprender a valorizar aquilo que ele tanto desprezara na vida anterior: as dificuldades financeiras do próximo. Curiosamente, o nome desse famoso político estava afixado nesse local, dando nome à avenida, e essa mulher, por um mecanismo de fixação inconsciente, não largava aquele local onde outrora lhe prestaram grandes homenagens.

Não era um castigo divino, mas sim uma decorrência da Lei de Causa e Efeito, onde cada um colhe de acordo com os seus atos, pensamentos e sentimentos.



          Certa vez Chico Xavier fez a seguinte afirmação: “Devemos orar pelos políticos, pelos administradores da vida pública. A tentação do poder é muito grande. Eu não gostaria de estar no lugar de nenhum deles. A omissão de quem pode e não auxilia o povo é comparável a um crime que se pratica contra a comunidade interira. Tenho visto muitos espíritos dos que foram homens públicos na Terra em lastimável situação na Vida Espiritual.

         Que está história também sirva para todos nós, pois “A plantação é livre, mas a colheita é obrigatória”.


segunda-feira, 7 de março de 2016

ORAÇÃO DA MULHER

          Missionária da vida! Ampara o homem para que o homem te ampare!
          Não te corrompas no prazer e nem te mergulhes no vício. 
          A felicidade da Terra depende de ti, como fruto depende da árvore. 
          Mãe - ser o anjo do lar. 
          Esposa – auxilia sempre.
         Companheira – acende o lume da esperança. 
         Irmã – sacrifica-te e ajuda. 
         Mestra – ilumina o caminho.
         Enfermeira – compadece-te.
         Fonte sublime, se as feras do mal te poluírem as águas, imita a corrente cristalina que, no serviço infatigável a todos, expulsa do próprio seio a lama que lhe atiram. 
        Por mais que te aflijam as dificuldades, não te entregues à tristeza ou ao desânimo.
        Lembra os órfãos, os doentes, os velhos e os desvalidos da estrada, que esperam por teus braços; e sorri com serenidade para a luta.
        Deixa que o trabalho tanja as cordas celestes do teu sentimento para que não falte a música da harmonia aos pedregosos trilhos da existência terrestre. 
       Teu coração é uma estrela encarcerada. 
       Não lhe apague a luz, para que o amor resplandeça sobre as trevas.
       - Eleva-te, elevando-nos...
       Não te esqueças de que trazes nas mãos a chave da vida, porque a chave da vida é a glória de Deus!

Meimei

Fonte: Mãe. Psicografia de Chico Xavier. Espíritos Diversos.