Translate

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Post. 35: MARIA & AS MÃES

         Ser mães, uma tarefa complexa e desafiadora, no entanto, uma mulher assumiu tal  responsabilidade simplesmente pelo Maior Espírito Evoluído que já pisou aqui no nosso Planeta, Maria, nome simples, pessoa simples e mãe dos Mais Simples dos Homens que aqui já veio. Jesus A escolheu antes de vim até aqui na Terra, por Ela ser corajosa, ter o instinto materno que é sublime, ter aquele cuidado que só as mães tem, que em  meio a  todas as dificuldades terrenas que iriam passar, Jesus sabia que Maria saberia deixar Ele ir, sabia que ela iria ser a melhor companheira possível no Seu grande projeto; Ele sabia  que Ela iria desempenhar a sua tarefa da forma mais complexa e sublime possível, pois Maria estava preparada para esta Grande Missão, a única preparada, por isso que foi escolhida.


         Como sabemos Jesus é o nosso Modelo de ser humano e guia, e Maria por seu Amor, Sua dedicação, por seu Companheirismo, pela Sua humildade... é o exemplo maior para todas as mulheres, sendo assim Maria é o Modelo máximo da mulher. Jesus foi o maior homem que pisou na Terra, Maria Sua Mãe foi a maior Mulher e a Maior Mãe que pisou neste planeta.   
        Maria é o grande arquétipo para as mulheres se inspirarem; muitas mulheres tem o dom de ser mãe  e o despreza, pois creio que o instinto materno nem todas as mulheres possuem, embora praticamente todas tem a saúde necessária e o poder de gerar um filho, mas o instinto de lhe dar todo o amor incondicional, de zelar, cuidar e de colocar as suas necessidades em segundo plano, não é todas as mães que estão dispostas a fazer tais sacrifícios. Falo isto, pelos inúmeros casos de mulheres que dão à luz a um filho e os jogam nas ruas, os deixam abandonados em banheiros e até mesmo o jogam em lixos, e em outros casos mata o seu bebê; sem ser tocadas pelo mínimo amor possível, pela mínima ternura que o nascimento de um filho proporciona. E outras que estão com os filhos, pelo fato que apenas tem obrigação para com eles. Estas mulheres estão nesta vida para aprender o que é o amor, mas desprezam tal oportunidade como se fosse um lixo, como se fosse nada; nisto mais dividas são acumuladas.
        Uma mulher pode ser ou não mãe, no entanto quando ela possuir o instinto materno, esta  tem o poder de acolher, de chegar junto dos seus, entender as coisas apenas por meio de um olhar, tem o dom de cuidar, de dar aconchego, tem as qualidades de uma verdadeira e ótima mãe, mesmo sem ser mãe.   
        As  mães são sagradas, se colocaram a disposição para se doar aos seus filhos, assumiram  a responsabilidade ainda no lado espiritual da vida, para encaminhar esses espíritos recém reentrados na matéria, para ajudá-los na jornada evolutiva e os encaminhar na vida da melhor forma possível, é uma missão que não tem descanso e não tem fim, mas o amor construído nesta relação é infinito, é ter a certeza que se pode contar com alguém através dos séculos e séculos e que nunca vai está só. Sentimentos inexplicáveis que circundam mãe e filhos em laços cada vez mais fortes de amor incondicional.     
 
"Considero Nossa Senhora, a inesquecível Mãe de Jesus e Nossa Mãe na Cristandade, como sendo o vínculo maternal mais importante da Terra e a quem devemos recorrer em nossas necessidades, pedindo a ela proteção, misericórdia, auxílio, inspiração". (Chico Xavier)

Segundo domingo de maio, o dias das mães aqui no Brasil, Luz a todas as mamães do Brasil e do mundo, que nossa Mãe Maria possa as inspirar cada vez mais e as protegerem sempre e sempre!
   
FIQUE A VONTADE PARA COMENTAR! :-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!