Translate

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Post. 95: FORMAÇÃO E PLURALIDADE DOS MUNDOS

O Universo não é obra do acaso, pois Deus o criou por sua vontade. O universo compreende a infinidade dos mundos que vemos e aqueles que não vemos, todos os seres animados e inanimados, todos os astros que se movem no espaço, assim como os fluidos que o enchem.

Os mundos se formam pela condensação da matéria disseminada pelo espaço;  os cometas é um começo de condensação da matéria e de mundos em via de formação, no entanto, todos os corpos celestes tem sua parte de influência em certos fenômenos físicos. Assim, a constituição física dos mundos não se assemelham de modo algum, deste modo a condição de existência dos seres que habitam os diferentes mundos devem ser apropriadas ao meio para o qual foram chamados a viver. Se não tivéssemos jamais visto os peixes, não compreenderíamos como esses seres podem viver dentro da água. Assim acontece em outros mundos que contêm, sem duvida, elementos que desconhecemos. Já a forma corporal dos habitantes é mais ou menos a mesma, mas o organismo é adaptado ao meio no qual deve viver, sendo diferente.

Nos mundos mais afastados do Sol, que são privados de luz e de calor, existem outras fontes de luz e de calor além dele. E a eletricidade em certos mundos, tem um papel que desconhecemos, e muito mais importante que sobre a Terra, que ainda não podemos compreender, devido ao nosso grau de adiantamento atrasado. Esses mundos podem, pois, conter em si mesmos as fontes de calor e de luz necessárias aos seus habitantes.

Um mundo completamente formado pode desaparecer e a matéria que o compõe disseminar-se de novo no espaço, pois Deus renova os mundos como renova os seres vivos. Pois, os mundos também são submetidos à lei do progresso. Todos começaram como a Terra, em um estado inferior, e a própria Terra suportará uma transformação para se tornar um paraíso terrestre, quando os homens se tornarem bons. É assim que as raças que povoam hoje a Terra desaparecerão um dia e serão substituídas por seres cada vez mais perfeitos; essas raças transformadas sucederão às atuais, como esta atual substituiu a outras mais atrasadas. Mas esta substituição de raças se dar de uma maneira leve, sem nenhum abalo, sendo realizada aos poucos com naturalidade. 


 Você pode gostar de ler os seguintes links: 
http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2013/06/post47-as-racas-humanas.html
http://jardim-espirita.blogspot.com.br/2013/06/estudo-mostra-aparencia-humana-daqui-20.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!