Translate

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Post.232: ESPÍRITO QUE COMETEU DEZ SUICÍDIOS

         Certa vez uma mulher com uma criança nos braços, procurou Chico Xavier em busca de ajuda, e lhe falou:
         – Chico, meu filho nasceu surdo, mudo, cego e sem os dois braços. Agora está com uma doença nas pernas e os médicos querem amputar as duas para salvar a vida dele. Há uma resposta para mim no Espiritismo?

        Foi com a intervenção de Emmanuel que a resposta veio:

         – Chico, explique à nossa irmã que este nosso irmão em seus braços suicidou-se nas dez últimas encarnações e pediu, antes de nascer, que lhe fossem retiradas todas as possibilidades de se matar novamente. Mas, agora que está aproximadamente com cinco anos, procura um rio, um precipício para se atirar. Avise nossa irmã que os médicos amigos estão com a razão.
As duas pernas dele vão ser amputadas, em seu próprio benefício, para que ele fique mais algum tempo na Terra, a fim de que diminua a ideia do suicídio.”


         Bendita seja a oportunidade que Deus concede sempre a todos sem discriminação dos atos. Nesta história Emmanuel nos esclarece que, o espírito desta criança antes de reencarnar já estava consciente dos seus atos e compromissos assumidos com as Leis de Deus, que os seus erros ao cometer vários suicídios o fez acumular, e para sanar tais dividas difíceis, sem cair novamente nos mesmos erros, seria necessário que reencarna-se com todas estas dificuldades físicas por meio de várias deficiências. E se os médicos não amputassem as suas duas pernas por causa de uma doença abençoada que o fez mudar os rumos da sua existência, este espírito voltaria a cometer o mesmo erro de dar fim a sua própria vida, assim seria o décimo primeiro suicídio de um espírito com ideia fixa nesta ato. E ao invés dele ir se regenerando de tais atos, iria acumular mais dividas, se não fosse uma doença que possibilitasse a perda das suas duas pernas. Iria perder está grande e difícil oportunidade de ir se reacostumando a viver na matéria sem dar fim a sua própria vida. Assim, seu corpo físico deficiente serviu como um veiculo de correção para o inicio da sua regeneração, sem ter as forças necessária pra cometer tal ato novamente, pois esta vida seria de extrema necessidade para ele ir mudando o seu pensamento de cometer suicídio. A Divindade Trabalha por meios que desconhecemos.

          Lembremos sempre que o suicídio é uma falsa solução, que tudo fica muito mais complicado do que as provações que temos que superar aqui no plano terreno. A vida não cessa, podemos encarar a vida com coragem moral e sofrer de forma abnegada, com perseverança, e no final olharmos para trás e vermos as provações superadas e assim progredirmos; ou podemos complicar ainda mais a nossa vida, a nossa estrada evolutiva, contrair mais dividas, deixar nosso espírito doente com um ato desse que deixa as nossas provações muito mais difíceis, complicadas... A vida não termina com a morte, a vida segue com os mesmos aspectos e ainda mais real do que imaginamos. Então, vivamos as nossas dificuldades, provações, expiações porque necessitamos delas para a nossa evolução, e estas coisas todas passam, mas o suicídio não. Fé sincera em Deus para todos os momentos, pois Ele sabe o que necessitamos e não nós.



2 comentários:

  1. Eu acompanho seu blog a mais ou menos 2 anos...venho lendo aos poucos todas postagens
    Eu sou uma pessoa que pensa muito no suicídio como solução para mim!Seria uma libertação de todo sofrimento e solidão que aqui passo
    Esse texto me fez pensar um pouco sobre minha atual situação...a alguns anos venho lutando contra uma doença hereditária no sangue que tem acabado com meu sistema circulatório
    Hj eu vivo com o medo de uma amputação o que já foi cogitado pelos médicos,que segundo eles seria uma melhoria na qualidade de vida
    Pois pra mim seria a gota d'água ...fico pensando se tudo isso q passo não tem um propósito e se eu tbm nao seria um espírito que se suicidou em outras encarnações!Viver é dificil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Amigo(a) Leitor(a)!

      Primeiramente Amigo(a) Leitor(a), suicídio nunca é a solução e nunca será a solução para nossos problemas, pois pelo contrário suicídio não é libertação, e nem faz escapar dos sofrimentos, ocorre absolutamente o contrario. Pois, por mais sofrimentos o espírito que cometeu suicídio sofre depois da morte, como sentindo a decomposição do corpo físico já enterrado, as dores que sentiu no ato de causar a própria morte permanecem, perturbações insuportáveis, dores morais... O que os espíritos que cometeu suicídio vem nos contar por meio da literatura espírita, e por meio de comunicação espiritual, é que no plano espiritual o sofrimento se torna muito maior do que os enfrentados aqui na Terra.

      Amigo(a) Leitor(a), por mais dolorosa que seja a sua situação, nunca cometa suicídio, pois as consequências são mais ainda insuportáveis, tanto quando chegar no plano espiritual até haver o momento de permissão de reencarnar e isso com grandíssimos sofrimentos, mais ainda do que se está vivendo na terra, e quando reencarna mais sofrimentos, para que as dividas contraídas por tal ato suicida no passado seja paga. Por isso que suicídio não é solução, não é libertação, é mais sofrimento do que passamos na Terra.

      Não é por acaso que possuímos doenças, elas servem para nossa depuração espiritual, para nos corrigir, para nos libertar de débitos passados contraídos, toda doença tem um propósito sim. E se não soubermos viver com elas, até vencer com resignação e entendimento, não iremos aprender a lição. E assim a lição se repete sempre até que possamos aprender e vencer as provas, é como sermos bons alunos, pois a vida material é a nossa escola, e uma das provas são as doenças.

      Sim, viver é difícil. Mas, se nós não perseverarmos nunca iremos nos libertar das falhas, das dificuldades que carregamos vencendo essas provações, é por isso que ainda vivemos em um mundo de provas e expiações, se quisermos adentrar em mundo melhores, temos que vencer a nós mesmo, as nossas dificuldades, as nossas provações para alcançarmos voos mais altos e olhar para nós mesmos e ver que sim, somos capazes de vencer as dificuldades, por mais difícil que é, somos capazes. E você Amigo(a) Leitor(a), é sim capaz de vencer a sim mesmo, de não cair em uma situação como esta de suicídio, sim vc é capaz de vencer e sair com vitoria, apesar das pedras que possam parecer no caminho, ou das dificuldades que aparecerem com a doenças que vc carrega, pq tudo absolutamente tem uma razão de ser, tem uma causa, e a vitoria está em não fraquejar, quando os desafios vierem, devemos enfrenta-los, pois a vitoria está em enfrentar os desafios e não em sair pela porta de trás cometendo suicídio. Sim, é muito difícil perder uma parte do nosso corpo físico, mas lembremos que enquanto o corpo físico está danificado, nosso espírito que é imortal está inteiro. Devemos ter consciência que nós não somos esse corpo físico que carregamos, mas sim, que somos espíritos imortais, e nossas passagens pelo plano material são breves momentos à luz da eternidade. Não sofreremos para sempre, podemos abreviar o nosso sofrimento, enfrentando, mesmo o que nos seja insuportável para nós, isso sim é vitoria.

      O ato suicida, e o aborto dos os atos mais hediondos perante as Leis Divinas, são os atos mais dolorosos e sofridos. Por isso que sempre colocamos aqui no Jardim Espírita postagens sobre suicídio e aborto, para levar aos Leitores as informações das consequências espirituais desses atos. Neste link tem todas as postagens sobre suicídio que já foram publicadas aqui no Jardim Espírita: https://jardim-espirita.blogspot.com/search/label/Suic%C3%ADdio

      Espero que a resposta lhe tenha sido útil de alguma forma, e que lhe sirva para reflexão. Agradeço muito por acompanhar o Jardim Espírita, é uma grande alegria receber vc sempre, o Jardim Espírita existe para vocês Amigos Leitores! Toda semana publicamos novas postagens.

      Deus conosco.
      Paz, Luz e Harmonia.
      Jardim Espírita.

      Excluir

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!