Translate

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

MARIA: “FAZEI TUDO O QUE ELE VOS DISSER.”

AS BODAS DE CANÁ

Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galileia, e achavam-se ali a mãe de Jesus. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. Como visse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: “Eles já não tem mais vinho.” Respondeu-lhe Jesus: “Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou.” Disse, então, a sua mãe aos serventes: “Fazei o que ele vos disser.” Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas. Jesus ordena-lhes: “Enchei as talhas de água.” Eles encheram-nas até em cima. “Tirai agora, disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes.” E levaram.
Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água),chamou o noivo e disse-lhe: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora.”
Este foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galileia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disso, desceu para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ali só demoram poucos dias.
(João – cap. 2; ves. 1 a 12)




        As bodas de Caná, oferece-nos diversos ensinamentos sublimes. Abordaremos apenas alguns pontos, desta significativa passagem.

       As festas de casamento duravam até sete dias. Assim, centenas de pessoas devem terem ido a esta festa, que provavelmente poderia ser de algum familiar de Jesus, pelo fato que Maria – Mãe de Jesus, exercia uma certa autoridade na casa ordenando os servos.

       Maria de forma carinhosa avisa a Jesus: “Eles não tem mais vinho.” Talvez Jesus tenha achado que ainda não fosse chegada Sua hora de manifestar o seu poder publicamente, mas Maria acaba ignorando a advertência de Jesus. E Ele em exemplo de obediência, de submissão, atendeu ao apelo da mãe.

      Maria, com sua postura discreta, mas ativa e presente e atuante na vida de Jesus, com desvelos de mãe carinhosa; aconselha de forma bela e maternal os servos daquela festividade, da seguinte forma:  “Fazei tudo o que ele vos disser.”  E discretamente, Jesus agiu e solucionou o problema.  

      Para Maria ter feito tal pedido a Jesus não estaria Ela acostumada com tais transformações de materialização de alimentos?

      Outro ponto que nos chama atenção é o tratamento que Jesus dispensa a Maria, chamando-a de “Mulher”. Na época este era um tratamento respeitoso. O termo “senhora” não existia na época, assim usava-se “Mulher” que equivaleria a dizer  “senhora”.   

       A simbologia da transformação da água em vinho, é a transformação da matéria para a espiritualidade. No contexto bíblico a água é o elemento gerador absoluto, representando o contexto material.  Já o vinho é a simbologia de um composto de espírito e matéria (álcool e água). A palavra “espírito” vem do latim spiritus, relacionado a spirare “respirar”. O vapor do álcool também era chamado de “espírito do álcool”.  Assim, o vinho simboliza a espiritualização na matéria.  Pois, nossa transformação começa agora, enquanto encarnados para o aperfeiçoamento, para a transformação do espírito.

      Por isso que Maria nos convida da seguinte forma maternal: “Fazei tudo o que ele vos disser.”  Isto porque são os ensinos que Jesus nos trouxe que transforma o nosso espírito, que nos faz nos aperfeiçoar nas praticas dessas máximas que o Cristo ensina-nos através dos séculos. A insuficiência do vinho é a nossa espiritualidade insuficiente. O vinho que acaba é a conscientização da nossa carência espiritual. Então, passamos a seguir os ensinos de Jesus e fazendo tudo o que eles nos disse, e nos transformaremos em vinho de alta qualidade.


      O Espírito Emmanuel, no livro Caminho Verdade e Vida, psicografia de Chico Xavier, fala-nos que: “Também nós estamos na festa do noivado do evangelho com a Terra. (...) Somos serventes humildes. Em muitas ocasiões esgota-se o vinho da esperança. Sentimo-nos extenuados, desiludidos. Implorando ternura maternal e eis que Maria nos responde: “Fazei tudo quanto ele vos disser.”

      Já o escritor e palestrante espírita Clóvis Tavares, de forma humilde e instigante, no livro De Jesus Para Os Que Sofrem. Denominou a frase: “Fazei tudo o que ele vos disser.” O Mandamento de Maria. Pois, aquela ordem de Maria aos serventes vale para nós, em todos os tempos. Será sempre atual.  É ordem. Mas é também conselho de Mãe!



Fonte de inspiração: Revista Reformador, Dezembro de 1998.
E site Espírito Imortal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!